09/03/2018
Por: marketing

A anatomia do violão: entenda como o som chega ao seus ouvidos!

Você já parou pra pensar na anatomia do violão? Como tudo que envolve nosso companheiro de todas as horas, esse é um assunto fascinante! Na imagem abaixo, você pode observar as partes do violão e um esqueminha de como o som sai do instrumento.


Conheça seu violão e seja um músico mais completo (Imagem/Divulgação)

Nas próximas linhas, nós vamos explicar um pouco sobre as partes que formam o instrumento e o caminho que o som percorre até chegar aos nossos ouvidos! Leia até o final, pois o conteúdo vai te ajudar a ter uma intimidade ainda maior com o seu violão.

Partes do violão

  • Mão: também chamada de headstock, a mão é a parte de cima do violão. É por ali que, geralmente, é gravada a marca do instrumento.
  • Tarraxas: é o conjunto de pecinhas que controlam a afinação. Podem ser feitas de plástica ou de metal.
  • Pestana: é a parte que une a mão ao braço do violão. As cordas passam pela pestana e em seguida são direcionadas até as tarraxas para afinação.
  • Braço: é a peça seguinte à pestana. Em seu interior, o braço do violão armazena um tensor, que é a peça responsável por controlar a envergadura do braço obedecendo a tensão da corda. Como as cordas de aço tendem a ter uma tensão maior, o tensor pode ser ajustado e assim evitar que o braço empene.
  • Trastes: são os pequenos filetes de metal que separam as casas no braço do instrumento. Desta forma, a dobradinha casa + traste é o fator que  divide a escala em semitons.
  • Tróculo: fixa o braço à lateral do violão.
  • Corpo: é a caixa acústica, isto é, a peça responsável por amplificar o som das notas do violão.
  • Tampo: parte da frente do corpo do instrumento.
  • Boca: localizada no tampo, a boca é a responsável por fazer a transmissão das ondas sonoras do violão. Ao redor da boca está localizada a roseta, a simpática pecinha que firma a madeira e evita desgastes.
  • Cavalete: pequena parte posicionada na parte de baixo da caixa acústica do instrumento. Além de prender as cordas, o cavalete influencia na mudança de tom do violão.
  • Rastilho: pequena peça fixada no cavalete. Influencia na afinação, no timbre e até no volume do som do violão.

Gustavo seu violão e seja um músico mais completo (Imagem/Divulgação)

A Física explica

Com base nos ensinamentos de Charlene Peruchi, curadora do site Física dos Instrumentos Musicais, nós iremos destrinchar os quatro fenômenos da física que acontecem dentro da caixa acústica do violão. Trabalhando em concordância, o “quarteto físico” torna possível o som do instrumento virar música em nossos ouvidos.

1. Reflexão

É o famoso “bateu – voltou”! Ocorre quando uma onda atinge um obstáculo e, num determinado intervalo de tempo, retorna ao meio de propagação, mantendo as características da onda inicial.

No caso do violão, a reflexão acontece quando as ondas sonoras dentro da caixa acústica incidem nas paredes da caixa.

2. Sobreposição

Também chamado “interferência”, esse fenômeno ocorre quando suas ondas são sobrepostas, isto é, uma onda fica por cima da outra. Há dois tipos de sobreposição: construtiva, quando dois vales ou duas cristas se somam e originam um ponto com luz mais intensa; e destrutiva, um vale e uma crista se subtraem e dão origem a um ponto escuro.

No caso do violão, a sobreposição ocorre enquanto as ondas são propagadas e refletidas dentro da caixa. Quando há uma “interferência” construtiva, as ondas aumentam sua amplitude, e quando há uma superposição destrutiva, as ondas se anulam.

3. Ressonância

Conforme explica o site Física dos Instrumentos Musicais, “acontece quando um sistema físico recebe energia por meio de excitações de frequência igual a uma de suas frequências naturais de vibração. Assim, o sistema físico passa a vibrar com amplitudes cada vez maiores”.

Quando o assunto é o violão, a ressonância aumenta as amplitudes sonoras e, literalmente, promove a amplificação do som. Como? Bem simples: as vibrações da madeira e as que vierem pelo ar entram em ressonância com o ar contido na caixa.

Detalhe: o formato em oito possibilita o aparecimento de inúmeros modos de vibração.

4. Difração

Acontece quando uma onda contorna um obstáculo ou uma abertura. Exemplo prático: é quando você está no seu quarto e ouve o que sua mãe diz lá na sala.

Em se tratando de violão, as ondas circulam pela caixa e saem pela boca da caixa acústica do instrumento. Elas [as ondas] circulam o formato em 8 do violão e  a forma circular da boca.

Se você chegou até aqui, certamente conseguiu entender um pouco mais sobre como a mágica funciona. Lembre-se que o conhecimento musical é infinito, isto é, após aprender um fundamento, nunca pare com os estudos!

E não se esqueça: qualquer dúvida, a galera do Cifra Club está pronta para te dar um help!

Fonte: Cifraclubnews
 





Avenida Santo Amaro, 1386 - 3º andar - Vila Nova Conceição Cep: 04506-001 - São Paulo - SP
© 2013 Todos os direitos reservados | Tech House Soluções