05/06/2019
Por: marketing

5 músicas fundamentais para ouvir no Dia Mundial do Meio Ambiente.

O Dia Mundial do Meio Ambiente começou a ser comemorado em 1972. No dia 5 de junho daquele ano, em Estocolmo, na Suécia, a Organização das Nações Unidas (ONU) promoveu sua primeira conferência sobre o ambiente humano. A reunião durou 11 dias e congregou vários governos e ONG’s.

A data foi criada com o objetivo de promover atividades de proteção e preservação do meio ambiente, além de alertar governos e populações acerca dos perigos de negligenciarmos a tarefa de cuidar do nosso planeta.

Na sua condição de linguagem universal, a música também tem seu lado ativista. Neste post, vamos conversar sobre 5 músicas brasileiras que refletem sobre essa causa primordial para a nossa sobrevivência.

1. Manguetown – Chico Science & Nação Zumbi

Surgida em Recife (PE), a banda liderada pelo saudoso Chico Science revolucionou o rock nacional dos anos 90. Ao lado do grupo Mundo Livre S/A, a Nação inaugurou o manguebeat, movimento musical de contracultura que critica o descaso econômico-social do mangue. A sonoridade mistura ritmos regionais, como o maracatu, com rock, hip hop,funk americano e música eletrônica.

A letra de Manguetown aborda a questão dos manguezais, que são áreas úmidas distribuídas em quase toda a costa brasileira. Boa parte desses manguezais está situada em unidades de conservação que permitem o uso sustentável de recursos, como o caranguejo, que são importantes para a economia das populações ribeirinhas. Acontece que a saúde desses ecossistemas está ameaçada devido à poluição, superexploração da pesca, urbanização, entre outros fatores. Nessa ótima canção, a banda canta sobre como o lixo, a população e os caranguejos dos manguezais compartilham o mesmo espaço.

2. Quanto Vale? – Djambê

Em novembro de 2015, a região de Mariana (MG) protagonizou um dos maiores desastres ambientais dos nossos tempos. Na ocasião, a ruptura de uma barragem da mineradora Samarco, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, liberou algo em torno de 39 milhões de metros cúbicos de rejeito. Como consequência, a bacia do Rio Doce foi severamente afetada.

Por motivos desconhecidos, os pesos pesados da música mineira pouco usaram de sua arte para denunciar e protestar contra o ocorrido. Felizmente, a banda Djambê, expoente da cena independente da cidade do Clube da Esquina, decidiu tomar partido da situação. E foi nesse cenário que o grupo lançou a faixa Quanto Vale?, uma canção cuja letra simplesmente não pode ser esquecida.

3. Planeta Água – Guilherme Arantes

Na estrada desde os anos 70, o paulistano Guilherme Arantes é uma das figuras mais importantes do pop rock brasileiro. Além de exímio pianista, Arantes também brilha como produtor, compositor, cantor e arranjador.

Em 1981, Guilherme foi um dos finalistas do Festival MPB-Shell. Na ocasião ele defendeu a música Planeta Água, uma faixa autoral, cuja letra é fundamental pata a conscientização acerca do combate à destruição da natureza e da preservação ao meio ambiente. Com versos simples, mas cheios de simbologia, a canção descreve o percurso da água, o recurso natural mais fundamental para a existência humana. A faixa também denunciou o descaso das políticas públicas a respeito do nosso bem mais precioso. Quase 40 anos depois, a situação não mudou muito, isto é, o vídeo abaixo também é indicado para a turma do Congresso.

.Xote Ecológico – Luiz Gonzaga

O pernambucana Luiz Gonzaga foi um dos mais importantes cronistas da realidade nordestina. Autor de clássicos atemporais da música brasileira como Asa Branca, por exemplo, Gonzagão soube transformar em música todas as dores e esperanças vividas pelo povo do sertão.

No último ano de sua carreira e também de vida, o rei do baião mandou um importante recado para o mundo. Trata-se Xote Ecológico, uma canção cuja letra reflete sobre a qualidade de vida que resultou da destruição que o homem impôs à natureza. De quebra, a música também homenageia o combatente e corajoso ativista Chico Mendes, barbaramente assassinado por indivíduos que defendiam interesses criminosos.

5. Herdeiros do Futuro – Toquinho

O paulista Toquinho é um dos grandes ícones da MPB. Além de cantor, compositor e violinista acima da média, esse artista emplacou incontáveis clássicos no cancioneiro da música brasileira popular.

Toquinho é um mestre na arte de criar canções orientadas ao público infantil. Em 2002, o artista transformou em música a sua intenção de contemplar um futuro melhor para o ser humano e seus semelhantes, inclusive aqueles para os quais ele olha com desdém, como a terra, a água, os bichos e as plantas. Naquele ano, ele lançou a canção Herdeiros do Futuro, faixa que coloca na mente das crianças a a questão da convivência saudável cuidado com o planeta.

E já que o papo envolve música e meio ambiente, não podemos deixar de lado o trabalho de profissionais que desenvolvem instrumentos musicais de forma consciente. Se liga só na relevância dos conteúdos do top abaixo:

As causas ambientais são de fundamental importância e merecem nossa total atenção. Por essas e outras, amigo leitor, pedimos o seu help para divulgarmos essa mensagem. Para isso, basta você compartilhar o link deste aí nas suas redes sociais. Juntos, nós podemos fazer do mundo um lugar mais consciente.

Fonte: www.terra.com.br

 





Avenida Santo Amaro, 1386 - 3º andar - Vila Nova Conceição Cep: 04506-001 - São Paulo - SP
© 2013 Todos os direitos reservados | Tech House Soluções