Projeto Planeta Musical

A música está presente em todas as culturas e exerce um importante papel nas comunidades onde se manifesta. Embora faça parte do cotidiano da escola, há ausência do ensino sistemático, que englobe toda a sua importância no cenário educacional brasileiro. Diante desse cenário, a Fundação Abrinq – Save the Children criou, em julho de 2012, o Projeto Planeta Musical, em parceria com o I-música – Instituto Abemúsica pela Educação Musical, com o objetivo de estimular a interação e a comunicação de crianças e adolescentes com a música.
Desenvolvido em três organizações sociais de São Paulo (Arrastão, Casa do Zezinho e Fundação Julita), o Projeto proporciona oportunidades para que crianças e adolescentes participem como ouvintes, intérpretes, compositores e improvisadores de sequências rítmicas, possibilitando a aquisição e expressão dos códigos musicais em oficinas de três especialidades: cordas, percussão e sopro.

Principais realizações em 2012
- Oficinas de educação musical com educadores e crianças.
- Aquisição de instrumentos musicais.
- Apresentação de 27 adolescentes e 3 educadores do Projeto Arrastão na Expomusic 2012, maior feira de música da América Latina.

O que é o Projeto Planeta Musical

O Projeto Planeta Musical tem como objetivo promover e fortalecer a interação e a comunicação de crianças e adolescentes com a música, estimulando a percepção, expressão e aquisição dos significados dos códigos musicais. Conta com o patrocínio máster do I-música – Instituto Abemúsica pela Educação Musical.

Números do Projeto Planeta Musical
360 crianças entre 6 e 14 anos beneficiadas diretamente
20 professores capacitados
19 oficinas musicais realizadas
3 organizações sociais beneficiadas

500 membros de famílias participando das apresentações públicas.
“A proposta do projeto possibilita o contato das crianças com algo que não estavam acostumadas. A comunidade/família irá conhecer o resultado deste trabalho em 2013; só então poderá ver o diferencial que o projeto proporcionou. O nosso educador é ótimo, porque não se preocupa apenas em dar aula de violão, também introduz a história e contextualiza a música durante as aulas.”
Solange Aparecida – Coordenadora do Projeto Arrastão

Galeria de Fotos